Entra em vigor já no próximo dia 13 de Janeiro de 2018, a Directiva de Pagamentos de Serviços, com a sigla PSD2 (Payment Services Directive), aprovada pela União Europeia.

Esta nova directiva vai permitir o acesso a todas as informações bancárias por parte de outras entidades, para além do actual e tradicional sistema Bancário.

Assim os Bancos deixam de ser os únicos a ter acesso à informação e controlo das contas dos seus clientes, isto obviamente desde que esses mesmos clientes assim o autorizem, sendo que a Directiva garante e assegura a protecção dos dados .

Se o cliente assim o autorizar os Bancos passarão a ser obrigados a ceder/partilhar a informação financeira sobre os seus clientes a outras empresas e entidades concorrentes, devidamente registas e acreditas para tal.

O mercado abre as suas portas a novas empresas da área tecnológica, conhecidas por “Fintech”.

Importa realçar que os Bancos na Europa foram contra esta diretiva e de tudo fizeram para a adiar e mesmo anular.

Segundo a Consultora Roland Berger, “A entrada em vigor da nova Diretiva dos Serviços de Pagamentos, afetará mais de mil milhões de clientes bancários e coloca em risco entre 25% e 40% do produto bancário dos bancos a operar na União Europeia”.

Num futuro próximo será possível aceder a todos os nossos dados e serviços financeiros, numa só aplicação.

Esta concorrência poderá surgir de uma Startup com sistemas de Crédito direto ao cliente (P2P) ou de Multinacionais Tecnológicas como a Apple ou Google.

Esta mudança implicará o surgimento de dois novos tipos de operadores:

  • os agregadores de informação, que compilam a informação das diferentes contas bancárias dos clientes mediante a sua autorização, oferendo um serviço integrado de gestão das finanças pessoais;
  • e os operadores de iniciação de pagamentos, que prestam um serviço de pagamento conta a conta.

Para os consumidores em geral, esta Diretiva pode significar menores custos com essas mesmas operações financeiras a par de um acesso a serviços financeiros digitais mais rápidos, baratos e fáceis de utilizar.

No futuro o cliente bancário vai querer mais do que os produtos proprietários e fechados de que cada Banco per si tem para oferecer aos seus clientes.

Leave a Reply

Medidas Covid-19

De forma global, a propagação do vírus COVID-19 está a afetar pessoas e empresas, exigindo um reajuste das nossas vidas e das formas de estar no dia a dia.
Estamos comprometidos em garantir uma maior 
segurança e bem-estar de todos os colaboradores, clientes e parceiros, tendo adotado um conjunto de medidas preventivas que têm vindo a ser evolutivas e que respondem a este objetivo. 

×